19 maio, 2008

Med de Loulé - O Programa Completo


Bem, completo, completo ainda não é. Faltam os artistas e grupos dos palcos secundários, mas os dos dois palcos principais do Festival Med de Loulé - organizado pela Câmara Municipal de Loulé e programado pelo Sons em Trânsito - já são todos conhecidos: de 25 a 29 de Junho, a zona histórica de Loulé recebe concertos de La Shica (Espanha), Balkan Beat Box (Israel/Estados Unidos) e Caravan Palace (França), dia 25; Roy Paci & Aretuska (Itália), Jimmy Cliff (Jamaica) e Muchachito Bombo Infierno (Espanha), dia 26; Deolinda (Portugal), Zita Swoon (Bélgica), Zuco 103 (Brasil/Holanda) e Solomon Burke (Estados Unidos), dia 27; Master Musicians of Jajouka (Marrocos), Ana Moura (Portugal), Amadou & Mariam (Mali) e Café Tacuba (na foto; México), dia 28; The Idan Raichel Project (Israel), Konono nº1 (Congo) e Les Tambours du Bronx (França), dia 29. Uma programação variadíssima que passa pela world, claro!, mas também pelo rock, o reggae, a soul... Para além dos palcos da Cerca e da Matriz - os dois que recebem os 17 nomes referidos - haverá mais três palcos, onde decorrerão outros 23 concertos e sessões de DJing. Artesanato, gastronomia, teatro e artes plásticas são, como habitualmente, também uma presença assegurada nesta quinta edição do Med de Loulé. Irresistível!

6 comentários:

Anónimo disse...

É um bom cartaz! Não sei se poderei ir mas fiquei com vontade.

Abraço

CR

António Pires disse...

Olá Carlos!

É pois!! Eu próprio, devido aos meus afazeres profissionais também não sei quantos dias poderei ir mas a minha vontade é ir todos!

Um abraço...

FranTástico EspanTástico disse...

Olá António :)

Será que a Alandra vai lá estar? ;)

António Pires disse...

Frantástico Espantástico:

Espero bem que sim! A Alandra é a minha cadela preferida... a seguir, claro!, à minha!!!

Um abraço

Jens (João Alemão) disse...

É sempre com muita dor que leio todos os anos o cartaz do Festival Med.
O festival existe há 5 anos e exactamente desde há 5 anos vou todos os verões trabalhar nos Açores. O que por si só é muito bom, más assim perdi já alguns dos meus heróis, tocando 20 km da minha casa.
Um grandissimo concerto dos Macaco no primeiro ano, depois entre outros a Natacha Atlas, os Tinariwen, agora Amadou&Mariam, Jimmy Cliff e os Master Muisicians of Jajouka – so faltava o Rachid Taha…
A vida não é justa!
João Alemão

António Pires disse...

Jens:

Pois, é uma pena!!! Mas olhe que nos Açores pode apanhar o Maré de Agosto :))

Um abraço