03 abril, 2008

Beirut Cancelam Digressão Europeia

Que raio de (má) notícia: o FMM de Sines emitiu há pouco um comunicado que reza assim, na íntegra: «Beirut cancela digressão europeia. O cancelamento afecta o concerto programado para o dia 24 de Julho, no Festival Músicas do Mundo de Sines.
A banda americana Beirut anunciou o cancelamento de todos os concertos programados para a Europa neste Verão, entre os quais o que estava previsto realizar-se dia 24 de Julho, no Festival Músicas do Mundo, em Sines. Zach Condon, fundador e líder da banda, justificou o cancelamento da digressão da seguinte forma:

"Os últimos dois anos têm sido uma experiência arrasadora. Desde as primeiras indicações de que as pessoas estavam a colocar canções do Gulag [disco de estreia "Gulag Orkestar] nos seus blogs até à incrível digressão pela Austrália e Nova Zelândia, que acabámos de concluir, tudo o que tem acontecido está para além do que pudesse ter esperado para a música que escrevi e gravei no meu quarto. Quando as coisas começaram a acontecer, decidi que queria fazer tudo o maior que fosse possível. Então, resolvi juntar uma banda grande, dar-lhe um som enorme e fazer os discos mais espectaculares que conseguisse."

"Sei que parece treta de artista, mas passar por tudo isto implica pontos baixos a par dos pontos altos. As responsabilidades de reunir pessoas em torno da minha visão, trabalhar com pessoas especiais como aquelas que trabalham directamente para a banda e também as da editora, querer assegurar que cada espectáculo é tão bom quanto humanamente possível, de modo a que cada pessoa no público se aperceba do nosso esforço, tudo isso conduz a muitas questões”.

"Chegou o momento de mudar algumas coisas, reinventar outras, e voltar com uma perspectiva nova e um monte de canções".

"Por favor, aceitem as minhas desculpas. Prometo que voltamos, sob qualquer forma".

A organização do Festival Músicas do Mundo lamenta o sucedido e continua a trabalhar a sua programação no sentido de tornar a 10.ª edição do evento, que terá lugar em Sines e Porto Covo, entre 17 e 26 de Julho, em mais uma grande festa de música, como acontece desde a sua criação».

10 comentários:

Anónimo disse...

É uma péssima notícia, mesmo!

Abraço

C.R.

António Pires disse...

C.R.:

Pois é!... Mas, como refere o comunicado, haverá muitos outros motivos de interesse no FMM. Mesmo assim, estou bastante triste com a notícia!

Um abraço...

Pedro disse...

epá, que notícia tão triste, já estava a contar os dias para Beirut...

Mas percebo o Zach Condon, o que aconteceu nos ultimos tempos é demais para um miudo de 22 anos com perfil de one-man-show.

Mas o Carlos Seixas não tem que ficar triste! o que está previsto para Sines continua a ser um dos melhores festivais de todos os tempos!

António Pires disse...

Pedro:

Subscrevo a tua opinião... Mas olha que quem comentou aqui em cima não foi o Carlos Seixas...

Um abraço...

Pedro disse...

eu sei, mas o Seixas não deve estar lá muito feliz.

Mas mesmo sem Beirut, o FMM deste ano é brutal!

abraços

António Pires disse...

Pedro:

Sim, concordo contigo - pelo que já se sabe e pelo que «se vai sabendo», o FMM será mesmo um festival feito à medida do seu 10º aniversário!

Já agora, não queres identificar-te mesmo?... O teu «perfil» está inacessível.

Um abraço

laura disse...

Ora caracol!!!!!! :(((((((((((
Eu cá proponho que o Governo tome medidas urgentes e, em vez da ponte Chelas-Bareiro, trate mas é de trazer cá o rapaz... :) Com todo o respeito pelo Barreiro, eu cá prefiro Beirut :)))

António Pires disse...

Laura:

Pois é: «Rute, já não vamos a Beirut» (mas, agora a parte boa - pelo que eu sei da «política» do FMM, se o menino Zach não vem este ano virá no próximo :)))

E olha que eu, rapaz do Barreiro, até concordo contigo!!! ;)

Beijos...

menina limão disse...

fiquei destroçada. não há ninguém que eu mais queira ver ao vivo que Beirut e ele dá a sensação de que poderemos nunca ter a oportunidade de o ver com esta banda, nesta configuração, ou mesmo de o ver de todo.

António Pires disse...

Menina-Limão:

Tens razão. E partilho da tua tristeza, como se pode ver pelo meu post e pelos meus comentários. Mas ele ainda há-de vir cá, vais ver...